Um estudante cristão em Washington. dos Estados Unidos ganhou uma ação contra a escola que a suspendeu três vezes , por dar literatura cristã e pregar para os colegas.

Um juiz federal revogou a suspensão de Michael Leal, um veterano da Escola Secundária Cascade, em Everett. Ele também ordenou que as autoridades do centro estudantil apagassem a suspensão e as punições do aluno nos registros.

Leal foi suspenso várias vezes no ano passado por causa de seus esforços para compartilhar sua fé cristã com seus colegas de classe. Leal distribuiu literatura evangélica para os estudantes e também pregou ao ar livre.

“O triunfo de hoje é um merecido prêmio de graduação para nosso cliente”, disse Brad Dacus, presidente do Pacific Justice Institute (PJI), que representou o jovem no tribunal.

“Ele não deveria ter sido apenas suspenso para dar para fora tratos aos colegas, e a decisão de hoje é uma demonstração dos nossos esforços em seu favor , ” Dacus disse, que também lembrou que o diretor havia ameaçado Leal com a expulsão, se ele continuou com suas atividades .

“Há pessoas que falam sobre outras coisas; Eu falo sobre Deus e a Bíblia, mas no final todos nós temos a liberdade de nos expressar, eu acho que é importante que todos nós tenhamos essa liberdade ” , disse Leal.

O juiz federal determinou que a escola é proibida de exigir que os alunos atendam ao requisito de que os materiais distribuídos no campus sejam escritos ou produzidos pelos próprios alunos.

Muitas vezes as pessoas vêm criticar e tratar mal os crentes , pelo simples fato de querer pregar uma palavra de Cristo, sem ferir ninguém, porque o jovem não os forçou a ouvir ou receber nada.

” Quem iria ouvir a mim, que decidiu colocar minhas brochuras, as minhas palavras ao coração de modo que eu não estava convidando qualquer religião, eu só quero ouvir a palavra de Deus, que realmente quer que você para abrir o seu coração “.

Muitas escolas fazem vista grossa, quando os atletas incitam o bullying, apenas por serem promessas de esportes , que no final geram dinheiro e popularidade, e por quererem expressar a palavra de Deus, decidiram me suspender injustamente.

Obrigado a todos porque a justiça divina foi feita, ganhei o julgamento e tenho plena liberdade em minhas ações.

Facebook Comments