Comunidade indígena na Venezuela, afirma que 25 pessoas foram mortas durante protestos

0
1353

O representante da comunidade indígena no município Gran Sabana, Romel Guzamana confirmou que pelo menos 25 pessoas foram mortas durante protestos no sábado, 23 de fevereiro em Santa Elena de Uairen, enquanto os cidadãos que tentam entrar a ajuda humanitária do Brasil.

Guzamana explicou que eles foram vítimas de um massacre. “Eles estão matando os índios Pemon, o que aconteceu em Kumarakapay, eles estão entrando nas trilhas, eles estão invadindo a cidade, houve mais de 25 mortes”, disse ele.

Ele ressaltou que todas as vítimas foram mortas a tiros e advertiu que o regime de Nicolas Maduro, prisioneiros uniformizados da prisão de El Dorado, com roupas da Guarda Nacional para reprimir o povo.

“Podemos dizer que eles não são militares, porque acabaram de nos dizer que são pessoas que estão presas em El Dorado e Vista Hermosa e que estão uniformizadas com uniformes da GN.”

Ele pediu ajuda da comunidade internacional e ressaltou que o regime de Maduro quebrou o protocolo

Facebook Comments